Enteada ateia fogo em colchão e lençol em que padrasto cadeirante estava

Depois, ela ainda partiu para cima dele com uma faca.

Imagem ilustrativa / Pixabay

Uma mulher de 42 anos foi presa nessa quinta-feira (30) acusada de atear fogo no colchão e no lençol em que o padrasto, um cadeirante de 52 anos, estava.

O caso aconteceu no Bairro Rio da Casca, em Chapada do Guimarães (70 km de Cuiabá), por volta das 17h15.

A Polícia Militar foi acionada pelo irmão da suspeita, também enteado da vítima, que socorreu o padrasto e o refugiou em uma chácara para protegê-lo da irmã até a chegada da polícia.

Quando os militares chegaram, o cadeirante contou que sua enteada o havia ameaçado e tinha tentado matá-lo colocando fogo no colchão e no lençol em que ele estava.

Por ser cadeirante e ter pouca mobilidade, ele precisou ser socorrido pelo enteado, que impediu que algo pior acontecesse. Porém, a suspeita não desistiu, pegou uma faca e foi novamente para cima do padrasto.

O irmão dela interveio mais uma vez e o padrasto ficou apenas com um risco no braço esquerdo.

A mulher foi encontrada em uma chácara vizinha e disse que cometeu as agressões porque o padrasto a estava difamando dizendo que havia tido relações sexuais com ela e, por isso, ela ficou transtornada.

Questionado sobre o motivo que teria feito a enteada agredi-lo e atear fogo nele, o padrasto disse não saber.

A enteada foi presa e encaminhada para a delegacia, onde o caso foi registrado como ameaça e tentativa de homicídio.

Fonte: O Livre