Agronegócio busca consenso entre Adilton, Leitão e Fávaro para Senado

Foto: Reprodução

A pedido do ministro da Agricultura Blairo Maggi (PP), um grupo de empresários do agronegócio vão reunir os pré-candidatos ao Senado Adilton Sachetti (PRB), Carlos Fávaro (PSD) e Nilton Leitão (PSDB) para discutir a possibilidade de lançar apenas um nome representando o setor para o cargo de senador. Na avaliação dos empresários é que o setor não pode se dividir com três candidatos, pois corre o risco de não eleger nenhum.

Melhor colocado na pesquisa que Sachetti e Fávaro, Nilton Leitão foi presidente da Frente Parlamentar da Agricultura na Câmara Federal e tem o apoio de alguns líderes do agronegócio de Mato Grosso. No entanto, o nome que teria mais condições se aglutinar o setor seria do deputado federal Adilton Sachetti, amigo de infância do ministro Blairo Maggi. Apesar de contar com o apoio do ministro da Agricultura, Sachetti terá que buscar um entendimento com Fávaro para consolidar sua candidatura à majoritária.

Nos bastidores, a informação é que Nilson Leitão e Carlos Fávaro podem recuar da pretensão de disputar o Senado para concorrer uma vaga à Câmara Federal. No entanto, ambos reafirmam que vão manter a pré-candidatura a senador. Lembrando que nesta eleição será possível votar em dois candidatos ao Senado.

Enquanto Leitão deve ser candidato na chapa encabeçada pelo governador Pedro Taques (PSDB), Adilton e Fávaro brigam por espaço na chapa do ex-prefeito Mauro Mendes (DEM). O problema é que ao lado de Mauro já está o ex-prefeito Jayme Campos, que lidera as pesquisas para o Senado Federal. Comenta-se que Jayme teria preferência por um companheiro de chapa menos competitivo para não correr risco de perder a eleição.

Independentemente da preferência de Jayme, consta que o pré-candidato Mauro Mendes teria um preferência por acomodar em sua chapa o deputado Adilson Sachetti. Já Fávaro, poderá ser candidato a federal no grupo de Mauro ou disputar o Senado na chapa do pré-candidato ao governo Wellington Fagundes (PR).

Além de Adilton Sachetti e Carlos Fávaro, o senador José Medeiros (Pode) também é cotado para disputar à reeleição na chapa do ex-prefeito de Cuiabá.